Mensagens

A farsa do aquecimento global e das mudanças climáticas

Imagem
O grande regente da vida na terra chama-se sol.

Mudanças climáticas sempre ocorreram.

O grande desafio dos seres humanos sempre foi entender e vencer os obstáculos naturais.

Falta de água ou excesso de chuva são apenas dois desses obstáculos.

Se alguém ainda tem dúvida sobre a farsa do aquecimento global e das mudanças climáticas de ordem antropogênicas, dê uma lida neste resumo (clicando no link). 

Atenção, existem obras mais detalhadas e mais específicas sobre outros aspectos até mais relevantes, como o livro A morte do sol, de John Gribbin, escrito há 38 anos. O livro permanece atual e nenhuma das "novidades" dos alarmistas é capaz de invalidar a pesquisa séria. Teriam de invalidar a teoria da relatividade, de Einstein, e aí fica bem difícil, né não?

O link abaixo é uma resenha. Continua válida, mesmo tendo o autor se transformado num capitalista da mudança climática. Sentindo que seria mais negócio lucrar com isso, Bjorn Lomborg virou um "preservador ambiental" deixa…

Facebook assume tarefa de combater notícias falsas no Brasil

Imagem
Os projetos são fruto de uma mesa redonda organizada pelo Facebook em setembro do ano passado. Após as discussões, foram apresentados oito projetos. A expectativa é que os projetos estejam disponíveis ao público até junho.
https://olhardigital.com.br/noticia/facebook-anuncia-apoio-a-dois-projetos-para-combater-noticias-falsas-no-brasil/73255

IMPRENSA CAI NA ESTRATÉGIA DO PT

Imagem
A ação que o PT pretende desencadear em janeiro é política e mais nada. A ideia por trás de tanta mobilização é mais ou menos parecida com a derrubada de dona Dilma. Por fora, clamar contra injustiça, berrar que o dito julgamento é perseguição política e nada mais…

Por dentro… é para aproveitar a alta temperatura e lançar o nome que Lula já escolheu…
Nada muito diferente do que faria o revolucionário e moderníssimo Getúlio Vargas. O cálculo, muito bem feito, diga-se, foi o de que se houvesse um grande risco de tumultos, prisões, golpes, mortes, a imprensa não teria como ficar neutra.

Mas essa mesma imprensa poderia checar articulações de bastidores. Mas o que se vê são informações de "fontes" oficiais, o que resulta é o óbvio disfarçado de informação quente.

Foi desse jeito que a imprensa caiu feito patinho nessa estratégia. Caiu numas, né. A imprensa também é sócia de boa parte do que não vemos noticiado.

O complexo de Édipo na política brasileira

Imagem
Por Nelson Prado Rocchi

Uma introdução ao Complexo de Édipo aplicado à política. Publiquei este texto antes do impeachment da Dilma. A Lava Jato ainda não existia e nem havia estourado o Petrolão.

Advogo aqui em favor de um fenômeno, o restabelecimento da Lei do Pai, uma lei psicológica que governa os humanos acima e abaixo das racionalizações, vigendo (vigorando) desde muito antes do surgimento das Constituições Nacionais trazidas no bojos dos movimentos fundantes, como as Revoluções Americana e Francesa.


VIOLÊNCIA CAÓTICA - ÉDIPO - LEI DO PAI - PACTO SOCIAL

Nosso primeiro amor foi nossa mãe. Ela foi nossa Deusa. O menino, para seu desgosto, ao redor dos 2 anos, descobre que existem dois sexos e que ele é um menino, alguém como o pai. Ele não pertence ao gênero sexual da Deusa, ele é de um gênero inferior.

Homens passam a vida querendo pegar, apalpar o corpo das mulheres, substitutas da Deusa perdida. A identificação do menino com o pai nessa idade ajuda o menino a escapar do poder avassa…

Levantar a ponta do véu da saúde mostra que a noiva está sem calcinha

Imagem
Por Alexandre Graviloff

A falta de dinheiro para a Saúde é gritante. O que o Brasil investe não sustenta um sistema complexo como o SUS. Mas a falta de grana, por mais grave que seja, não é a mais importante. Quase nenhum sistema de Saúde tem boa gestão. Se o orçamento da Saúde dobrar, assim, na maior, de hoje para amanhã, da forma como o sistema funciona hoje, haverá desperdício. O Brasil vai jogar dinheiro fora. 
Os governantes iriam construir um monte de hospital. Isso não resolve o problema. Precisamos de mais grana, mas antes precisamos saber como usar bem essa grana. Enquanto não tivermos um sistema de atenção primária funcionando adequadamente, o diagnóstico dos hipertensos e diabéticos continuará a ser feito apenas quando ele chega a uma emergência. É uma irracionalidade porque isso é pior para o paciente e mais caro para o sistema. 
Outro grande problema da administração direta é a área de recursos humanos. Tem gente imbecil que acha que o problema é salário. Aí aumenta o salári…

O que o PSDB precisa fazer para ser PSDB?

Imagem
Por Alexandre Graviloff

Há poucas semanas diante de uma plateia formada por diversos deputados tucanos da Assembleia Legislativa paulista, além de integrantes do DEM, PSD e PP, que elogiava e aplaudia Serra, o senador disparou uma de suas famosas pérolas: "Para entender o PSDB, só com psicanálise".

Não seria de todo ruim recordar que há duas décadas vivíamos a mesma síndrome de identidade, a ponto da direção do partido ter elaborado um documento denominado "PSDB no divã", a partir de entrevistas com 25 líderes tucanos e de relatos sobre atividades dos diretórios.

Qual foi a linha principal do documento? Que os tucanos queriam se diferenciar do PFL e ganhar força na aliança que apoia o governo e a candidatura de FHC à reeleição em 1998.

Ipsis litteris do documento: "O PSDB está apequenado, mirrado, sem capacidade de divulgar seus conceitos ao país. Com isso, tem perdido a guerra da comunicação para partidos que fazem menos e aparecem mais e melhor".

Entre os tu…

A arte política em desafio

Observando bem de perto as ações histéricas dos petistas em Osasco quando da visita do prefeito de São Paulo João Doria, para receber inusitado título de cidadão osasquense, mais um pedaço de uma trama política parece ter se concretizado.
Os velhos tucanos estão desapontados. Os histéricos petistas estão desapontados (mesmo que se escondam sob siglas de aluguel como PSTU, PSOL e partidos ainda piores). Lá estavam naquilo que chamam manifestação, petistas conhecidíssimos, agindo em bando, provocando atritos de toda ordem. Uma estudante baixinha provocava a discussão, fazia a coisa “esquentar” e então chamava os grandões para ver se colhia uma pancadaria qualquer.
Os dois grupos agiam em nome da arte política, movida dos bastidores por cordéis invisíveis.
Há duas jogadas geniais na política brasileira dos últimos tempos.
A primeira do PT, que livrou-se de Dilma e ainda posa de vítima, como se tivesse havido um golpe de estado.  Mesmo depois de Eduardo Cunha declarar que encontrou-se com L…