Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2010

Marina Silva se posiciona, um pouco tarde

Como diz um quase velho adágio "de onde menos se espera é daí que não vem nada mesmo".


Marina Silva viveu seu momento. Nada mais.

O sonho que virou sucata

Esta notícia é antiga, mas serve como um bom lembrete de que debates e promessas são o que são, palavras.
Um carro que não polui, não faz barulho, extremamente econômico e que pode ser abastecido em casa. Parece um sonho de alguns ambientalistas. Não é, é realidade. Ou melhor, foi realidade. Esse carro existiu, foi comercialmente vendido, mas, sem alguma explicação convincente, foi transformado em sucata pela própria concessionária que o desenvolveu.


A história completa em:  http://planetasustentavel.abril.com.br/

Pessoas vistas como deuses, a distorção da realidade

Se você projeta num astro de futebol, na Dilma ou no Lula soluções e feitos mágicos, atenção. Você pode estar mais próximo de uma distorção psicológica do que uma opção inteligente diante da vida e do mundo.


Rigidez mental e corporal. Sentimentos intensos de inferioridade. São, geralmente, traços de personalidade de gente que vê outras pessoas como deuses. O senhor presidente da República do Brasil, Lula da Silva, tem muitos desses traços mas conseguiu fazer com que alimentassem seu sonho pessoal de poder. Por isso, sua biografia merece respeito, mas apenas como ser humano. Como presidente, seus desacertos e até sua incultura o levaram a patéticas demonstrações de um egoismo e vaidade sem autoconsciência.


São questões ligadas ao ser. Nenhum governo resolve isso.


Se quiser saber mais, leia um livrinho antigo que pode ser achado facilmente nos bons sebos. Trata-se de "A personalidade limítrofe", de Nathan Schwartz-Salant, de 1988. Lá na página 97 ele diz: "A pessoa limítrofe…

Velhas mentiras e novas verdades

O poeta Mário Quintana escreveu: "para isso talvez existam as novas gerações, para sustentar velhas mentiras, porque velhas mentiras sempre parecerão ser novas verdades".


Velhas práticas empregam novas mentiras. E a cada vez que Lula da Silva esbraveja, a cada vez que ele encena sua eterna irritação, a cada mentira bem-cuidada que ele burila para nosso consumo iludido surge uma novíssima verdade, que só ele não percebe.

O acesso da criança ao universo simbólico

Está nas bancas a revista Educação, toda dedicada a Lacan.
Quem tiver paciência lerá tópicos interessantes, como este: "O maior desafio da formação do ser humano será a liberação dos laços com a mãe".
Ou ainda este: "A metáfora paterna tem uma função estruturante, ela inaugura o acesso da criança ao simbólico".
Na página 70 está um trecho que talvez motive a leitura da obra de Lacan: "Creio que ao longo desse período histórico, o desejo do homem, longamente anestesiado, adormecido pelos moralistas, domesticados pelos educadores, traídos pelas academias (universidades), simplesmente refugiou-se, recalcou-se na paixão mais cega...a paixão do saber. Confira:Saber versus conhecimento

Acessibilidade é luxo?

Declaração do PV é dependência, não independência

Marina Silva impôs silêncio à cúpula do Partido Verde.
Mais do que isso, mostrou que não pratica a tal fidelidade partidária que andou pregando.
E mostra ser dependente de velhos arranjos.
Fez isso numa "carta aberta" a Dilma.

O quê os americanos esperam do governo

Isto é uma citação: "Os americanos não esperam do governo que represente um ideal comum a todo mundo. Esperam, sim, que o governo permita a todo mundo ir em busca do seu ideal". Em O Futuro da Liberdade, página 146.

Lá vem de novo o horário de verão

Os burocratas decidiram e sábado começa de novo o horário de verão, que não economiza nada e faz a gente perder o rumo. Ninguém vai estudar a correlação agressividade com horário de verão?

Bolsa-família é o conceito de sucesso da miséria

Problema de origem. Se um programa somente tem entrada, logo logo criará vícios.

Não é possível que uma política de governo seja decidida dessa forma.

Que haja um programa como esse, é uma necessidade do Brasil que tardiamente chega à realidade.

Mas chega sem critérios. Depois de quanto tempo perde validade ou dá lugar a outra pessoa?

Que tipo de orientação, estímulo a um melhor preparo e reciclagem um bolsa-familiano terá?

Sem sim, haverá ainda mais pobre tempos depois, é como funciona o sucesso da miséria.