Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2011

New York Times, Assange e Orwell

Incapazes de lidar com a liberdade, deputados e senadores, além, claro, de ministros e comparsas, querem usar a lei para censurar. Isso no Brasil e no mundo. Mas o New York Times provou esta semana porque é o melhor jornal do mundo. Não se trata de simplesmente aliar-se a quem não se consegue derrotar.  O jornal começou a ceder também por que está sendo mais lido nos meios virtuais do que na versão impressa. O mundo dos livros precisa aprender com isso. Um livro ainda é lançado no Brasil como se não existisse a possibilidade de lançamento no formato eletrônico a um custo muito acessível e com retornos econômicos melhores. Por isso tudo, republico o texto abaixo, com o devido crédito no rodapé.

Em 1948, George Orwell publicou o livro 1984 (ele inverteu os números que evidentemente apontavam para o futuro) no qual surge a figura do Big Brother, um título que mostrava o Estado de olho nas mentes e corações para controlar todo mundo. Como mostra o artigo abaixo, do jornalista Carlos Vieira, p…

Quando um governo opta pela mediocridade contamina o país

Por Lucas Echimenco

Os engraçadinhos de plantão tem sempre um certo tipo de missão. São os bobos da corte da modernidade. O problema é quando as figuras públicas que influenciam pessoas se comportam intencionalmente como bobos da corte.

Podem ser espirituosos, bonachões, atrevidos, dizer as coisas sem pensar. Mais do que triste é quando um bobo da corte leva seu jeito desinformado para a televisão. E, pronto, desinformação passa a ser estilo de vida.

Você pode ter pensado no senhor Lula da Silva ou no senhor Tiririca. Senhor Tiririca? Infelizmente são os rostos mais fáceis de citar e os mais difíceis de esquecer.

Metidos a bobos, travestidos de palhaços, dois senhores podem servir de bom e de mau exemplo.

Um espaço público em permanente estado de provocação das consciências pode fazer a diferença.

É isso que estamos cada vez mais exercitando na forma de blogs e tuítes, isto é, numa forma direta elaborada pelos cidadãos que atingiram um estado propício e não reprimido de auto-expressão.

É …

Mofar da dor alheia

Anunciar agora sistema infalível de prevenção prometido há cinco anos é mofar da dor alheia
 Por José Neumânne Pinto

"Os números assustadores da tragédia provocada pelas enxurradas que se seguiram aos temporais na serra fluminense (o dobro dos mortos das similares em 1967, quando a área atingida ficou restrita apenas a Petrópolis) fazem emergir da lama que deslizou montanha abaixo, destruindo tudo e enlutando famílias, constatações e reflexões que, mesmo inúteis e inócuas, não podem deixar de fluir.

A primeira pergunta sem resposta é a que estabelece uma conexão entre a ameaça à camada de ozônio pelo aquecimento global e fenômenos meteorológicos como esses. Chove desde que o mundo é mundo e chuvas como as que desabaram sobre a formosa área acontecem desde o tempo em que o calor das fogueiras de nossos ancestrais caçadores certamente não ameaçava a camada de ozônio nem alterava o rumo ou o volume de correntes marítimas e tampouco causava tempestades. Não dá para garantir…

A vingança de Gaia

Artigo de James Lovelock, 23 de janeiro de 2006, publicado originalmente no jornal da ciência, órgão da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência
O efeito estufa chegou a um ponto sem retorno e "bilhões" morrerão neste século

James Lovelock é renomado cientista ambiental, membro da Royal Society, do Reino Unido; em 1979, lançou a hipótese Gaia, de que o planeta se comporta como um organismo vivo; seu novo livro, "A Vingança de Gaia", sai em fevereiro no Reino Unido. Artigo publicado originalmente no “Independent”, de Londres:

Imagine uma jovem policial que se sente totalmente realizada na sua vocação. Então, imagine-a tendo de dizer a uma família cujo filho estava desaparecido que ele foi encontrado morto, assassinado, num bosque vizinho.

Ou pense num jovem médico que tem de lhe dizer que a sua biópsia revelou um tumor agressivo em metástase.

Médicos e policiais sabem que muitos aceitam a verdade simples e horrenda com dignidade, mas muitos tentam em vão n…