Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2012

Um gari e um presidente

Imagem
Carta de um leitor publicada no Jornal Zero Hora / RS Concurso:


"Não pude inscrever-me para o concurso público municipal de serviços gerais, pois não tinha o 2º grau. Pergunto se é engraçado ou desgraçado o País em que se exige segundo grau para um 'varredor de rua' e não se exige o primeiro grau para ser Presidente da República."
Enviado por Theodora Fernandes

"A esquerda é abstrata e mau-caráter porque nega a realidade histórica humana a fim de construir seu domínio sobre o mundo". Luiz Felipe Pondé

Lovelock, um dos pais do aquecimento global, diz que não há aquecimento global nenhum

"Vinte anos atrás nós supusemos que nosso mundo estava a meio caminho de virar uma frigideira. Isso levou à produção de alguns livros alarmistas, os meus livros alarmistas incluídos, porque parecia ser bastante claro que havia aquecimento global. O clima continua, na verdade, seguindo seu curso nos trilhos".


But now Lovelock states [1]: “ The world has not warmed up very much since the millennium. Twelve years is a reasonable time… it (the temperature) has stayed almost constant, whereas it should have been rising -- carbon dioxide is rising, no question about that”, and “ The problem is we don't know what the climate is doing. We thought we knew 20 years ago. That led to some alarmist books – mine included – because it looked clear-cut, but it hasn't happened” and “ The climate is doing its usual tricks. There's nothing much really happening yet. We were supposed to be halfway toward a frying world now”.

Fonte: hypescience.com

Lula é Maluf, Dilma é Delfim

Oitavo pacote de Dilma. Quem lembra da época em que o ministro Delfim Netto baixava pacotes econõmicos? O PT é realmente muito ruim. Conseguiu ressuscitar Paulo Maluf e ainda recupera a prática do regime militar. Que vergonha, PT

Como diz a carta de conjuntura do ITV: Importa pouco se pacote de ontem é oitavo desde a crise de 2009 ou o sétimo desde o fim do ano passado. Batizado de PAC (mais um!) Equipamentos, o que ele de fato escancara é a forma errática como tem agido a gestão Dilma Rousseff para fazer frente à crise econômica. Passamos, rapidamente, da postura confiante de algumas semanas atrás para o semipânico atual, sem que Brasília demonstrasse qualquer sinal de que sabe o que está fazendo.

Homens e ideias

Há homens que respeitam ideias, venham estas de quem vier. Mas ignoram celebridades ou pretensas celebridades, tenham estas as ideias que tiverem.

Maluf e Haddad, herança ou sequência do mensalão

Os fios que ligam Lula à política estão cada vez mais embaraçados. E no meio da fiação está o mensalão.

O jogo de cena, em política, é até bonito de se ver, por que nele vemos todos os tipos humanos em constante e, quase sempre, aflitiva busca de afirmação, do candidato a vereador que sonha eleger-se para mudar de vida (e qual candidato a vereador não sonha com isso?) à mais fiel servidora, vincada no rosto e na alma pelas avarias e tempestades do palco em que atua.

Lula surgiu no mundo político para mudar muito disso, já que mudar tudo isso é rematada utopia, cevada em nossa constante alienação, confundindo partido político com time de futebol.

O ex-presidente empunhou bandeiras, arrostou escuridões, cresceu na política e nela se fez mito.

Querer apagar o mensalão é como querer apagar sua própria história, senhor ex-presidente Lula.

Quanto mais fundo vai a rede da leitura e da compreensão dos jogos dessa ribalta, mais a palavra mensalão se afirma, como um eterno tormento que não se …

Obras em Osasco não garantem o mínimo de espaço ao pedestre

Obras do calçadão de Osasco não têm canteiro de obras. A reforma é mínima sem mexer na base do contrapiso. Novo calçadão é velho e vai durar só até as próximas chuvas de verão. Que vergonha PT. 


E observando melhor a cena é visível que há tudo de intencional nessa forma de construir obrigando o pedestre a circular no meio do que deveria ser um canteiro de obra, é como se produzisse frases do tipo "olha como a prefeitura está trabalhando"!


Na verdade, é uma maneira de chamar o povo de idiota.

PT, mutretismo e cia, com Maluf de brinde

São Paulo, capital, tem muitos problemas, mas pouco a pouco foi ficando melhor. Sim, há muito por fazer, na capital e no interior. Mas quer ver ficar pior, mais ou menos como Osasco está hoje? É simples, é só votar no PT. PT, garantia de incompetência e roubo, desrespeito e mutretismo, com um Paulo Maluf de brinde.

O PT tem muito a aprender com os corintianos

Mesmo tendo corintianos em seus quadros, o PT poderia começar a aprender um pouco de humildade. Depois, poderia iniciar a cartilha do que é bem público. Disso, o PT só conhece o slogan. Enfim, como ficção que é, o PT poderia começar a respeitar o Brasil, por que o respeito ainda é a marca cravada na face, no suor, na dor deste povo que o PT apenas sabe usar.

O aniversário de FHC e o exemplo que o PT nem sabe copiar

Ironizam o aniversário de Fernando Henrique Cardoso dizendo que ele privatizou o país. Puxa! Antes fosse verdade. Deveria ter privatizado tudo, até a Petrobrás. De qualquer forma, Fernando Henrique, em termos de histomapa, deu seqüência a Juscelino, adotando como Plano Real o conjunto de ideias que tiraram a Alemanha da crise. Hoje é fácil criticá-lo. Difícil será esquecê-lo. Ao contrário dos mitos, FHC é um homem consagrado em vida.

Ser corintiano

Ser corintiano é chorar todas as dores do mundo, ser corintiano é dormir o sono de uma criança em paz, ser corintiano é ser branco, preto, amarelo, vermelho, ser corintiano é morrer e renascer um milhão de vezes. Ser corintiano é olhar nos olhos das Górgonas e continuar vivo.

E se a classe média perder o medo?

A cena aconteceu entre os anos 1643 e 1715, segue abaixo relatada por gentil lembrança do amigo, professor, ex-deputado constituinte Antônio Tonca Falseti:

Diálogo entre Colbert e Mazarino durante o reinado de Luís XIV, na peça Le Diable Rouge, de Antoine Rault:

Colbert: - Para arranjar dinheiro, há um momento em que enganar o contribuinte já não é possível. Eu gostaria Senhor Superintendente, que me explicasse como é possível continuar a gastar quando já se está endividado até o pescoço?

Mazarino: - Um simples mortal, claro, quando está coberto de dívidas, vai parar à prisão. Mas o Estado é diferente!!! Não se pode mandar o Estado para a prisão. Então, ele continua a endividar-se! Todos os Estados o fazem!

Colbert: - Ah, sim? Mas como faremos isso, se já criamos todos os impostos
imagináveis?

Mazarino: - Criando outros.

Colbert: - Mas já não podemos lançar mais impostos sobre os pobres.

Mazarino: - Sim, é impossível.

Colbert: - E sobre os ricos?

Mazarino: - Os ricos também não. Eles parariam …

A maior ficção do Brasil

Foi constatada qual é a maior ficção do Brasil. É o PT. Somente militantes mentais acreditam que o PT existe. Criação do general Goubery do Couto e Silva, o PT é hoje uma facção, muda de cor e de cumplicidade de acordo com o bandido que for necessário para o momento. Tem dono e coronel na mesma pessoa, tem bandido pago para agir nas periferias das cidades. A facção vai longe, já o partido...

O apelo ao consumo de Dilma num país desinformado

Dilma repete Delfim assim como Lula repete Maluf, ambos se dizendo modernos, como se obrigar a escrever PresidentA já não fosse sinal moderno dessa mediocridade que nos governa.


Chico Buarque uma vez disse que o Brasil era um país perigoso porque muito grande e muito desinformado.


Como diria Carl Sagan, num contexto completamente diferente, é o caminho para uma desgraça.


Não que essa desgraça venha como uma bomba atômica. A nossa desgraça é essa vidinha medíocre e sem graça que cerca nosso cotidiano.


Quando uma vasta maioria de semiqualificados elege um substituto de Deus, achando que um é o outro e que ambos existem, não há muito o que fazer.



Dirceu está de gozação?

José Dirceu conclama militantes para defendê-lo nas ruas. Estranhará se alguém conclamar para apredejá-lo?Quando um deputado cassado, como Dirceu, se dá o direito de conclamar contra a justiça não pode reclamar que não teve justiça. Parece que a camba e a quadri realmente estão abusando da paciência do País.




O enterro de Maria Joana

Maria Joana morreu e não fiquei sabendo. Todo minuto de silêncio do mundo não significa nada sem um fato e sem uma circunstância, ou várias circunstâncias. Do quê morreu Maria Joana? Não sei. Em que circunstâncias? Não sei. Morreu Quando? Por quê? Não tenho a menor ideia.
Primeiro houve um sentimento de abandono. Por que Maria Joana resolveu me abandonar? Mas uma pergunta nunca fica feliz sozinha, encaminha, ou desecaminha, um lote de perguntas logo em seguida, uma mais difícil do que a outra. Teria eu deixado de responder alguma pergunta que me tenha sido feita por Maria Joana nos longos seis encontros que tivemos? Não sei.
Foram seis encontros ou seis vezes casuais ou seis parcelas mensais? Não sei, que nestes tempos bicudos de consumo endividado e desonesto, a batida do tempo útil pode ser dada pelos livros úteis que comprei nos meus últimos 28 anos de vida, útil ou inútil.
De qualquer forma, a notícia de que Maria Joana havido morrido chegou wireless, isto é, por telepatia. Telepat…

A felicidade cabe todinha num abraço

Imagem

Mas as pessoas na sala de jantar estão ocupadas em nascer e morrer

Imagem
Pão e circo





Laiê! Laiê! Laiê! Laiê!
Laiê! Laiê! Laiê! Laiê
Bom! Bom! Bom
Uhuhuuuuu! Uhuhuuuuu!
Bom! Bom! Bom
Uhuhuuuuu! Uhuhuuuuu!...

Eu quis cantar
Minha canção iluminada de sol
Soltei os panos
Sobre os mastros no ar
Soltei os tigres
E leões nos quintais
Mas as pessoas da sala de jantar
São ocupadas em nascer e morrer...

Mandei fazer
De puro aço luminoso punhal
Para matar o meu amor e matei
Às 5 horas na Avenida Central
Mas as pessoas da sala de jantar
São ocupadas em nascer e morrer..

Mandei plantar
Folhas de sonho no jardim do solar
As folhas sabem procurar pelo sol
E as raízes, procurar, procurar...

Mas as pessoas da sala de jantar
Essas pessoas da sala de jantar
São as pessoas da sala de jantar
Mas as pessoas da sala de jantar
São ocupadas em nascer e morrer...

Mas as pessoas da sala de jantar
Mas as pessoas da sala de jantar
Mas as pessoas da sala de jantar
Mas as pessoas da sala de jantar
Mas as pessoas da sala de jantar
Essas pessoas da sala de jantar
São as pessoas da sala de jantar
Mas as pessoas da sala de ja…

O perigoso caminho dos partidos políticos que viram clube, facção, quadrilha

Estaremos nós merecendo mesmo ser roubados pelas quadrilhas organizadas?


O Brasil tem dois partidos políticos. E várias quadrilhas, facções, clubes. Historiadores já apontaram o risco desse negócio. Sejam cheios de CCC ou de SSS, se viraram quadrilha ou clube, trabalham contra o cidadão. Quando é que os Comunistas e Socialistas que sentam no colo de qualquer dono do poder local vão assumir o que pregam? Ou desocupar de vez a moita. 


Eleitores um dia precisarão deixar de ser burros (politicamente). Quem deixa de votar opta pela burrice. 


É natural que haja dificuldade para se acompanhar o quadro político. E isso se resolve com mais informação. No auge da fome e da guerra da Revolução Russa os cidadãos faziam fila para duas coisas, pão e jornal.


Se nós, eleitores, não nos preocuparmos com isso, então merecemos as quadrilhas que nos roubam.