Mulher ídolo, cadê?


Procurei saber por que razão não temos mulher ídolo no Brasil. Por ídolo feminino entendo a mulher que abertamente busca ser ídolo, o que exclui uma legião de mulheres que desejam simplesmente ser mulher. E não me venham feminizizar o termo.

Ídolo, como presidente, é comum de dois gêneros. Ídola e presidenta é bajulação ligeira, diminuição, ridicularia, cabotinismo típico de quem diz bom dia a todos e a todas, dizer bom dia a todos já inclui o feminino e o masculino.

Engraçado, os termos masculinos de dois gêneros são os mais democráticos, porque incluem homens e mulheres num plano de fundamento linguístico. Pobre Brasil, uma língua rica sendo pisoteada pelos modismos.

Mensagens populares deste blogue

Levantar a ponta do véu da saúde mostra que a noiva está sem calcinha

O complexo de Édipo na política brasileira

O que o PSDB precisa fazer para ser PSDB?