Em busca do tempo que ainda não está perdido

As memórias estão mudando de lugar. O que era interno está ficando externo. E muito mais externo ficará. Nem é bom nem é mau, assim como não há Deus nem haverá. É tudo citação de citações. Nas palestras e conclaves reina a falação, do nenê ao BBB. E a falação é o reinado do aparente, efêmero e inútil como sempre. Do que falo? Falo de um tempo e de uma pronunciação, mínima, de luna calante a falso talante.

Comentários