Uma cartilha que usa a marca PNUD para esconder a década de 90 no Brasil


É um desses livretos distribuídos aos brasileiros pelo governo federal. Saiu em janeiro de 2013 e não deve ter custado pouco. Seu título: Indicadores de Desenvolvimento Brasileiro. Números muito interessantes etc e tal, mas essa publicação tem um problema. 
Por dentro esta bela viola é pão bolorento


Bancado pelo governo petista, o livreto de 60 páginas traça um paralelo entre 2001 e 2011. Tece enormíssimos elogios aos "planos de inclusão social" e usa genericamente expressões como "a aceleração do crescimento", ou seja, subliminarmente faz propaganda petista. 

Uma espécie de sutileza vem embutida no tal livreto: comparar uma economia recém-saída de tempos altamente inflacionários (como a encontrada por FHC) com a de hoje, sem considerar a realidade dos gastos públicos e evidentes desequilíbrios na condução da política econômica. É um livreto alienado, e alienante. A que serve? Pimba! Cartilha para torrar dinheiro. De quem?

Mas o pior de tudo é o uso da marca PNUD como reforço, como se a ONU desse total apoio ao livreto. PNUD é o Programa da ONU para o Desenvolvimento. O livreto tenta mostrar que nada importante foi feito no Brasil nos anos 90, isto é, antes de 2001.

Pois consulte o PNUD e vai ver justamente o contrário.O nível de desenvolvimento do Brasil no ano passado é inferior ao que países como Noruega, EUA e Japão possuíam há 40 anos. Esse tema foi muito bem contextualizado pelo pessoal do ITV, leia:
http://www.itv.org.br/web/noticia.aspx?c=4160

Comentários