Astros e a astrologia


A Nasa catalogou 10 mil asteroides cuja trajetória contorna a Terra. E aí? A astrologia apregoa influências vindas de todos os planetas. Com essa barreira pela frente, será que influenciam mesmo alguma coisa?

A noção de espaço e tempo, distâncias e conjunções astronômicas não são problema para a astrologia. Os astros sempre foram assumidos como verdades imanentes, quase religiosas, quando não religiosas mesmo.

Ora, historiadores já haviam mostrado que a astrologia era um brinquedo nas mãos dos antigos astrônomos, que precisavam de dinheiro para viver e assim realizar seus estudos. Como viam que as pessoas ricas gostavam dos jogos e adivinhações passaram a apresentar as previsões como coisa científica, que nunca foi e nunca será.

Poderá continuar sendo adivinhação e previsão, e até sinalizar coisas que acontecem, mas nunca será científico. Pois somente é científico aquilo que possa ser aferido pelo conjunto de práticas da ciência.

E pensa um pouco, 10 mil é pouco. Já há evidências de que existam 100 bilhões de corpos celestes. Somos poeira cósmica.

Os relatos da Nasa estão aqui:
http://science.nasa.gov/science-news/science-at-nasa/2013/24jun_neo/

http://science.nasa.gov/science-news/science-at-nasa/2013/17aug_hotjupiters/

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Levantar a ponta do véu da saúde mostra que a noiva está sem calcinha

O complexo de Édipo na política brasileira

O que o PSDB precisa fazer para ser PSDB?