A internet como chave de fenda


Não sei quem escreveu, há já uns cinco anos, que a internet era apenas uma extensão dos nossos dedos e dos nossos ideais de comunicação aberta. Ficou fácil definir isso hoje: a internet é uma chave de fenda, tanto solta os parafusos presos pelos rancores e preconceitos quanto os fecha no fundo da própria mediocridade de quem os pratica.

Os fundamentalistas vão discutir muito. E vamos usando enquanto os fundamentalistas acham que eletrônica substitui ou não os livros. 

Para conferir leia o livro de Yalom, O Enigma de Espinosa. Um mau romance, mas excelente livro. Não tem nada a ver com internet, mas tudo a ver como que pensamos.


Comentários