Presente do passado

Houve um tempo em que havia eleitores que votavam no Suplicy e no Maluf. Estavam certos, era o futuro chegando no passado daquele presente. Hoje, nos chegam carregados de uma mentalidade UDN, com desejos de militares de novo no poder, de copiadores de Getúlio Vargas, até desenterraram Jango. Continuamos presentes, no passado.

Comentários