Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2013

Se você fracassar, não é culpa de seus pais

Bill Gates foi convidado por uma escola secundária para uma palestra. Chegou de helicóptero, tirou o papel do bolso onde havia escrito onze itens. Leu tudo em menos de 5 minutos, foi aplaudido por mais de 10 minutos sem parar, agradeceu e foi embora em seu helicóptero. O que estava escrito:

1. A vida não é fácil — acostume-se com isso.

2. O mundo não está preocupado com a sua auto-estima. O mundo espera que você faça alguma coisa útil por ele ANTES de sentir-se bem com você mesmo.

3. Você não ganhará R$ 20.000 por mês assim que sair da escola. Você não será vice-presidente de uma empresa com carro e telefone à disposição antes que você tenha conseguido comprar seu próprio carro e telefone.

4. Se você acha seu professor rude, espere até ter um chefe. Ele não terá pena de você.

5. Vender jornal velho ou trabalhar durante as férias não está abaixo da sua posição social. Seus avós têm uma palavra diferente para isso: eles chamam de oportunidade.

6. Se você fracassar, não é culpa de seus pais. E…

A resposta do Doutor Love a quem sofre na presença de mulheres bonitas

O senhor "Doc Love" vende um sistema de ação para os interessados em coisas do tipo "mulheres bonitas"... Publico este texto porque contém as falas que não serão ditas por mulheres. E também por ser divertido ler. Não porque funcione ou resolva qualquer coisa. Mas porque faz pensar naquele provérbio que diz: vista um macaco com roupas de cetim e ele continuará sendo um macaco. E se você vir um homem feio com uma mulher bonita, não se assuste. "Ele é rico ou é um desafio para ela, nada mais". Em inglês e ponto. 
By Doc Love
doclove@askmen.com

                ****

Hi Doc,

I'm a personable guy with good social skills. When I meet a woman who I couldn't care less about, the conversation just flows. But why is it that the more attractive the woman is, the more my mind goes blank, my personality disappears and my lips just freeze?

Am I alone Doc, or do all guys go through this? And what about all those beautiful women? They have to go out with someone . I se…

The umbrella man (o homem do guarda-chuva)

Uma história no melhor vídeo sobre histórias

Neste vídeo, o interesse é o anedótico, o que ninguém notou: um sujeito de guarda-chuva aberto num dia de sol. Thompson diz: "em toda Dallas ensolarada, o único sujeito de guarda-chuva está precisamente no ponto onde os tiros começaram. "É impossível não pensar em alguma teoria sinistra ou conspiração". O sujeito de guarda-chuva foi levado a depor no Congresso. Chamava-se Louis Steve Witt e disse que usava o guarda-chuva como um protesto visual contra o pai de Kennedy ao tempo em que este era embaixador na Corte de Saint James, em 1938, quando se usava solenemente um guarda-chuva. "Esse argumento é tão maluco que parece verdade, e eu o tomei como verdade", diz Thompson no vídeo. 

Se não abrir, tente este link

Bom natal, ótimo ano novo a você que segurou a onda até nos piores momentos

Com esta música em francês e armênio encerro este ano. A música fala dos bons momentos da vida, que se movem, que nos unem e nos faz querer viver mais mesmo estando um dia rico e no outro sem um tostão no bolso. Bom final de ano a todos, que as rusgas sejam as sementes desses novos bons momentos que se aproximam. Um grande abraço e até o ano que vem.

Carta do Bom Senso FC àquele senhor que rouba medalha e ironiza greve no futebol

Caro Presidente,

Talvez o senhor não saiba, mas não somos apenas um grupo de jogadores. Somos mais de 1000 (mil), reunidos em apenas três meses, em prol de um futebol melhor para todos.

Um grupo democrático, onde todos os envolvidos têm poder de votar, opinar e participar. Sabemos que o senhor não está acostumado com essa tal democracia e até entendemos que seja difícil se adaptar, faz pouco tempo...

O senhor tem razão quando diz que existe um calendário permanente desde 2003. E um calendário ruim desde então. Porque antes disso ele era péssimo.
Mas o senhor conseguiu resolver todos os problemas do calendário do dia para a noite. Foi só limitar o número de jogos dos jogadores e não dos clubes e pronto, eis que melhoraremos a qualidade no espetáculo. Ou seja, a saída escolhida é o mesmo que encontrar um burro dentro de sua sala e pedir para trocarem o sofá, pois algo lhe parece estranho.

Não nos diga que o senhor tem orgulho do calendário de apenas quatro meses de competição para a maioria…

Campanhas eleitorais no Brasil

Por Salvatore D'Onofrio


A revista Veja está de parabéns para apresentar, no mesmo número de 18 de dezembro, pareceres opostos sobre o mesmo assunto, demonstrando, assim, isenção e imparcialidade. Na Carta ao Leitor, pelo editorial “Falso problema, falsa solução”, se manifesta contra a aprovação da lei que proíbe as doações legais de empresas a candidatos e partidos, entendendo que isso aumentaria a derrama de dinheiro por baixo do pano e abriria caminho para o financiamento público de campanhas, aumentando a corrupção. Contrariamente, Roberto Pompeu de Toledo, no artigo da última página “Barateamento já”, coloca-se ao lado dos ministros do Supremo Tribunal Federal que julgam anticonstitucional a colaboração das empresas, pois, por não terem direito de cidadania, não podem participar do processo eleitoral. O articulista acha muito mais eficiente lutar para uma reforma do sistema político que visasse o barateamento das campanhas eleitorais, proibindo-se marqueteiros, cabos eleitorais…

Dizer que há sabotagem de fora é bobagem. Quem governa é Lula e empurra com a barriga

O governo de Dilma/PT é ruim. Ponto. Todos os fundamentos foram jogados para o espaço porque quem governa é Lula. Uma coisa é saber e desejar que esteja próximo o fim do desgoverno Lula, outra é atribuir essa queda à grande conspiração internacional contra o Brasil. Peguem a Ucrânia; quer ser membro da Europa se a Europa entrar com 20 bilhões de dólares, ao mesmo tempo que deixa espaço para Putin reverter tudo. A Ucrânia não é confiável, como o Brasil.
A mesma coisa se aplica ao Mantega e a mais que manjada cartilha (com a assinatura Lula) que ele propaga: há uma crise internacional e blá blá blá. Funcionou no passado e caímos feito bocós. Dizer que a crise internacional paralisa o crescimento do Brasil. Mentira!. Papo Furado para enganar bocós. O Brasil está sendo governado na base do empurra com a barriga que em 2014 o PT ganha de novo e empurrará mais 20 anos com a barriga. Ponto.

Coitadinho....do brasileiro que acredita no PT.

E a Rosemary e seus comparseiros amestrados? Onde andam? Com que dinheiro? Em que hoteis de altíssimo superfaturamento?


Já perceberam que agora somente o Instituto Lula responde e os jornais aceitam. Quem é o Instituto, feito com que dinheiro?

Que país maravilhoso é o Brasil. Ladrão ganha manchete de jornal dizendo que roubou pouco (menos do que a máfia do ISS de São Paulo). Coitadinho....do brasileiro que acredita no PT.

O Partido Verde é uma dessas falcatruas eleitorais do Brasil. Seus "presidentes" são vitalícios, fazem seu próprio salário com dinheiro público, e os funcionários públicos são seus escravos, também mantidos com cargos nas prefeituras, ou seja, com dinheiro público.

O efeito Tuma

O livro de ouro, do sindicato dos metalúrgicos de São Bernardo do Campo, gestão Lula, é ainda uma sombra num céu aparentemente azulado. Segundo o que se comentou na época, mais de 30 anos atrás, a empresa que pagasse (fizesse parte do livro de ouro) não enfrentaria problemas com greves.

O PT terá de acertar contas com a História, mais dia menos dia. Não terá como fugir. Assim como exumaram Jango e pensam pontificar sobre tudo o que ocorre no Brasil, as testemunhas do passado também tem o direito de exumarem os cadáveres que o PT foi deixando pelo caminho. E a soma de malfeitos petistas e dos partidos da base superfaturada já se alastra como tornado Brasil adentro.

Mas para todo movimento existe um efeito contrário. Ao tormento Lula segue-se o efeito Tuma. É como a ocorrência de um terremoto no fundo do oceano que, ao início, ninguém percebe. Mas a água vai girando, girando e de repente explode na superfície, tsunami devastador, incontrolável.

O livro "Assassinato de reputações"…

Dilma mentiu sobre as memórias do pai e do futebol

Logo depois de o time de futebol do Atlético Mineiro ter conquistado a Taça Libertadores da América, a subgerente Dilma Roussef enviou uma nota de felicitações à toda torcida do galo mineiro, na qual disse: “Congratulo com toda torcida do Atlético pela conquista do titulo, eu sou (meu Deus) torcedora do Atlético e, quando CRIANÇA ia com meu pai a muitos jogos do galo no MINEIRÃO "

Primeiro, esse gritante erro de português: congratular é felicitar, portanto, a frase é "congratulo-me com ...". "Congratulo com" é a mãe.

DUAS MENTIRAS:

Primeira: a subgerente nasceu em 1947, tinha 18 anos quando o Mineirão foi inaugurado, não era uma criança.

Segunda: o Mineirão foi inaugurado em 1965 e o seu pai, com a qual ela "ia" torcer pelo galo, morreu em 1963, ou seja, dois anos antes de o Mineirão ser inaugurado.

Ah! Claro, vai dizer que foi traída pela memória. Que isso faz muito tempo.

Esperem um pouco: eu sei o ano em que nasci e tenho certeza de que sou corintiano. …

Quem ainda leva Padilha a sério?

Por Alberto Goldman



No evento de posse do presidente estadual do PT, no dia de ontem, Alexandre Padilha foi saudado pela plateia petista como o “futuro governador de São Paulo”. À parte o fato de que, como outros petistas, Lula, Dilma et caeterva ( vai em latim mesmo para não ofender), estar agredindo a lei eleitoral – como sói acontecer – Padilha atacou o PSDB, dizendo que quando os tucanos governaram simultaneamente o Brasil e o Estado, até 2002, a desigualdade social só aumentou, e que de 2000 até 2010, depois que começou o governo Lula, a desigualdade no Brasil despencou. Ainda mais disse que “os números aqui ( em SP ) não se mexeram. O que despencou mesmo foi a seriedade do agora candidato. Vamos mostrar.

Vejam o gráfico abaixo sobre a evolução do IDH brasileiro que mede a desigualdade social ( Fonte ONU ):




Como se vê, o IDH vinha crescendo de forma contínua até 2005, incluindo o período do governo FHC e a partir daí passou a ter um ritmo de crescimento menor sendo que, a part…

O esclarecimento que a esquerda burra não procura. E a direita não se preocupa em fazer

Por Reinaldo Azevedo


"Em todo o mundo democrático, pobre ou rico, partidos da direita democrática, mais conservadores ou menos, disputam o poder e são bem-sucedidos. Depois de algum tempo, perdem para os "progressistas", que serão apeados mais adiante. A democracia não é finalista. Seu fim é uma economia dos meios. É modorrenta e fria. Política quente resulta em guilhotina, linchamento, suicídio, paredão ou condenação ao atraso eterno. A democracia é o regime dos homens aborrecidos. Também é coisa de velho. Por que nós a queremos? Para mantê-la"
O texto completo está aqui

Na luta do mal contra o mal, Jefferson salvou o Brasil do Zé Dirceu

Por Nelson Motta –  Publicado originalmente em O Estado de S.Paulo – Se o mensalão não tivesse existido, ou se não fosse descoberto, ou se Roberto Jefferson não o denunciasse, muito provavelmente não seria Dilma, mas Zé Dirceu o ocupante do Palácio da Alvorada, de onde certamente nunca mais sairia. Roberto Jefferson tem todos os motivos para exigir seu crédito e nossa eterna gratidão por seu feito heróico: "Eu salvei o Brasil do Zé Dirceu".

Em 2005, Dirceu dominava o governo e o PT, tinha Lula na mão, era o candidato natural à sua sucessão. E passaria como um trator sobre quem ousasse se opor à sua missão histórica. Sua companheira de armas Dilma Rousseff poderia ser, no máximo, sua chefe da Casa Civil, ou presidente da Petrobrás.

Com uma campanha milionária comandada por João Santana, bancada por montanhas de recursos não contabilizados arrecadados pelo nosso Delúbio, e Lula com 85% de popularidade animando os palanques, massacraria Serra no primeiro turno e subiria a rampa d…

A música que você vê como se estivesse sonhando

Imagine que você está sonhando. No sonho, por de trás da névoa surge um cantor debaixo do chuveiro. Bolhas de sabão cruzam o ar. Uma "charanga" toca uma música (sempre na mesma toada e repetindo melancolicamente os compassos, talvez seja mais preciso dizer que ela toca jocosamente o bordão) No sonho, ele começa dizendo que os morcegos estão pendurados nos campanários, que há uma paisagem verdinha e suave, mas diz que são memórias roubadas. E de repente, o cantor diz pra você; "Você é inocente quando sonha" (o refrão: You're innocent when you dream). Há duas composições de imagens, a do cenário do vídeo, e a das frases da música. Mais perto do fim, a letra diz: "estávamos cruzando um cemitério, meus amigos e eu, todos rindo... E juramos ser amigos até a nossa morte"... 
Um diálogo de linguagem com metalinguagem. Coisa antiga mas bem mais interessante do que as porcarias moderninhas sem nenhum conceito que rodam bolsinha por aí.

Mais abaixo, a mesma músic…

A verdade em pouquíssimas palavras

Mas ainda veremos o Tóffoli na Presidência do STF?  Então, o pior ainda está por vir.


O que Dilma deixa de fazer e suas conseqüências

Paradoxo eleitoral Por Salvatore D'Onofrio
O leitor Kleber Ponzi (Folha, Painel 2/12) critica os analistas políticos que consideram paradoxal o resultado da última pesquisa de intenção de votos, pela qual a maioria prefere a presidente Dilma e, ao mesmo tempo, exige mudanças da estrutura política do nosso país, imerso na corrupção e na impunidade. Ele tem razão em considerar “óbvia” a desconfiança do povo nos partidos de oposição, pois é tudo farinha do mesmo saco. 

O político, que não é corrupto, é conivente ou omisso: em qualquer caso, é indigno de representar seus eleitores. Mudar de partido ou trocar homens no poder pouco adianta, visto que o mal não é pontual, mas sistêmico. Precisaríamos substituir a atual democracia representativa por um regime participativo, que ouvisse os anseios da coletividade. E isso não é possível com a atual estrutura parlamentar, porque deputados e senadores estão apenas preocupados em abastecer com as verbas públicas seus currais eleitorais, visando…