Avançar para o conteúdo principal

Friboi vendendo produto falso?

Por Ossami Sakamori
@SakaSakamori

Esta matéria poderá parecer aula de culinária, mas não será. Trata-se dos produtos Friboi, amplamente anunciados em comerciais de TV pelo ator Tony Ramos, mas nada a ver com culinária. Trata-se de uma denúncia. O JBS/Friboi vem vendendo produtos falsos, aproveitando a ignorância do povo sobre o assunto. Eu mesmo sou vítima e testemunha ocular da denúncia.

E o que tem a ver que o JBS/Friboi está vendendo produto falso? Tem tudo a ver! O JBS/Friboi é um dos maiores tomadores de empréstimos do BNDES a juros subsidiados, isto é a 3,5% ao ano, enquanto o governo capta a 10,5% ao ano pelo Tesouro. Pela rápida conta que fiz os empréstimos do BNDES ao JBS/Friboi causa ao Tesouro, prejuízo de R$ 2 bilhões ao ano, pela equalização de juros. Por enquanto, ninguém está pagando a conta. Os números estão perdidos na complexidade do encontro de contas entre Tesouro e BNDES.

Meu raciocínio é o seguinte. Vocês me acompanhem. Se a empresa JBS/Friboi vende ao consumidor, com divulgação intensiva em mídia, produtos falsos, o que será da sua relação "incestuosa" com a presidência do BNDES, Luciano Coutinho? Se tem a cara de pau de vender produtos falsos, falsos devem ser as divulgações sobre a verdadeira situação da empresa. Lembrando que o chefe do Luciano Coutinho do BNDES é a própria presidente Dilma Rousseff. A conclusão é que os Batistas do JBS/Friboi devem estar beneficiando a campanha Dilma 2014. Ninguém é bobo na terra do Lula.

O grupo JBS/Friboi tem origem num frigorífico do interior de Goiás, também terra do seu assessor mór, nada menos que Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central do Brasil do governo Lula. A trajetória dos meninos Batistas, os dois, menos de 40 anos, guarda semelhança incrível com a trajetória do estelionatário Eike Batista, que causou prejuízos enormes aos acionistas minoritários e ao próprio BNDES. Se vende até produto falso é porque "boa intenção" não tem os meninos Batistas.

Quando uma empresa como JBS/Friboi começa vender produtos falsos é porque a situação da empresa está péssima. Aliás, isto também, não é nenhuma novidade no mercado financeiro. Até engraxate da Bovespa sabe disso. Agora, com mais segurança, depois do produto falso, afirmar que JBS/Friboi será amanhã, a OGX do Eike Batista, hoje. Só para confirmar o que o mercado financeiro fala a boca pequena. Não enxerga quem não quer.

Custo a acreditar, a leniência do TCU, do AGU para apurar os fatos amplamente noticiados e de conhecimento do público. O MPF_PGR deveria abrir inquérito para apuração dos fatos, antes que seja tarde. Com atuação preventiva, poderia evitar o catástrofe semelhante ao do grupo Eike Batista. E a oposição onde anda que não se pronuncia a respeito? Sim, o JBS/Friboi está devidamente blindado pelo, nada mais nada menos, que o Henrique Meirelles, o poderoso ex-presidente do Banco Central do governo Lula.

Tenho dito e ponto final. Espero, apenas que as autoridades nominadas tomem providências devidas, sendo que leniência destes pressupõe cumplicidade com os fatos narrados aqui e na matéria anterior, que teve repercussão ampla nas redes sociais.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Levantar a ponta do véu da saúde mostra que a noiva está sem calcinha

Por Alexandre Graviloff

A falta de dinheiro para a Saúde é gritante. O que o Brasil investe não sustenta um sistema complexo como o SUS. Mas a falta de grana, por mais grave que seja, não é a mais importante. Quase nenhum sistema de Saúde tem boa gestão. Se o orçamento da Saúde dobrar, assim, na maior, de hoje para amanhã, da forma como o sistema funciona hoje, haverá desperdício. O Brasil vai jogar dinheiro fora. 
Os governantes iriam construir um monte de hospital. Isso não resolve o problema. Precisamos de mais grana, mas antes precisamos saber como usar bem essa grana. Enquanto não tivermos um sistema de atenção primária funcionando adequadamente, o diagnóstico dos hipertensos e diabéticos continuará a ser feito apenas quando ele chega a uma emergência. É uma irracionalidade porque isso é pior para o paciente e mais caro para o sistema. 
Outro grande problema da administração direta é a área de recursos humanos. Tem gente imbecil que acha que o problema é salário. Aí aumenta o salári…

O complexo de Édipo na política brasileira

Por Nelson Prado Rocchi

Uma introdução ao Complexo de Édipo aplicado à política. Publiquei este texto antes do impeachment da Dilma. A Lava Jato ainda não existia e nem havia estourado o Petrolão.

Advogo aqui em favor de um fenômeno, o restabelecimento da Lei do Pai, uma lei psicológica que governa os humanos acima e abaixo das racionalizações, vigendo (vigorando) desde muito antes do surgimento das Constituições Nacionais trazidas no bojos dos movimentos fundantes, como as Revoluções Americana e Francesa.


VIOLÊNCIA CAÓTICA - ÉDIPO - LEI DO PAI - PACTO SOCIAL

Nosso primeiro amor foi nossa mãe. Ela foi nossa Deusa. O menino, para seu desgosto, ao redor dos 2 anos, descobre que existem dois sexos e que ele é um menino, alguém como o pai. Ele não pertence ao gênero sexual da Deusa, ele é de um gênero inferior.

Homens passam a vida querendo pegar, apalpar o corpo das mulheres, substitutas da Deusa perdida. A identificação do menino com o pai nessa idade ajuda o menino a escapar do poder avassa…

A farsa do pré-sal

Publiquei os textos abaixo há seis anos. Seguem reproduzidos agora por causa da nova formatação do blog que fez sumir as páginas existentes. Publicar agora pode perfeitamente servir de alerta pois já nem se ouve falar em pré-sal quase às vésperas da próxima eleição.
Brasil explora pré-sal desde os anos 50
Novembro de 2011
Texto de Miriam Leitão.

"O Brasil descobriu petróleo no pré-sal nos anos 50 e já o explora há décadas. O que houve agora foi a descoberta de grandes reservas, mas nem todo produto é de boa qualidade. A produção iniciada em Tupi é mínima perto do total extraído no Brasil. Principalmente é falsa a ideia de que o pré-sal é a solução mágica que garante o futuro. O governo faz confusão proposital quando o assunto é petróleo.

Primeira descoberta foi em 1957

A excessiva politização do tema está criando mitos e passando para o país a ideia de que agora ganhamos na loteria, um bilhete premiado, que vai produzir dinheiro abundante que resolverá todos os nossos problemas. Isso …