Qual é a diferença entre bolsonaristas e lulinhistas no Facebook?


A ideia dos grupos no Facebook surgiu da percepção de como é possível ao mesmo tempo unir pessoas e manipulá-las. Aos poucos, o conceito de grupo também foi aprimorado, secreto, aberto, fechado ··· .

Portanto, um grupo aberto visa a atrair mais pessoas e convencê-las de que a causa exposta é boa, de modo a que possam continuar no grupo, fidelizadas.

Bolas, se um grupo aberto visa conquistar adeptos pelo diálogo autoriza a todo e qualquer cidadão a entrar e expressar suas ideias.

O Facebook é, portanto, uma midia social. O grupo fechado, ou secreto, revela de saída o tipo de afinidade que espera. Se alguém entra num grupo feito somente de gays com no máximo 18 anos de idade deve saber porque e o quê vai fazer lá.

Mas quando um grupo político abre um espaço (grupo) no Facebook deve saber que, por definição, terá de estar aberto ao diálogo. Quer queira quer não.

Hoje, publiquei um texto no grupo do Bolsonaro, a quem até respeito, porque assume posições. Mas bastou um comentário e minutos depois o que escrevi foi rigorosamente eliminado. O mesmo aconteceu num grupo claramente mantido por gente que fica de joelhos por Lula, um cara que eu não respeito mais, nem tanto pela mediocridade que o caracteriza (é um direito dele ser medíocre).

Mas fiquei com a dúvida, e a dúvida é o grande aliado do pensamento atento e crítico, nem sempre significando ser agressivo. Ser crítico é dizer, por exemplo, que Roberto Carlos escreve músicas ruins, e escreve mesmo. Suas letras são um pastiche de versos de poetas famosos. Nenhuma ofensa a ele, que é boa pessoa, é uma crítica à estética construída por ele.

Os bolsonaristas mostram uma capacidade de arregimentação importante. Só não sei se estão à altura do diálogo que eles mesmos estabeleceram.

Comentários