A lição que não aprendemos


Logo depois do estouro do mensalão, um grupo do PT de uma cidade grande da Região Metropolitana de São Paulo correu as bancas da cidade para tirar do ar a edição da revista Veja que estampava o condenado João Paulo Cunha na capa. Foi um golpe que os petistas sentiram.

Então, descobriram que o leão é manso.

Na campanha para prefeito, o partido vermelho colocou um novato no lugar de JP. Na reta final, o coordenador do grupo disse que a população não estava nem aí para o mensalão. Era o resultado das tais pesquisas qualitativas. Descobriram que corrupção é algo muito vago, não cola.

Ontem, em plena avenida Paulista, no coração da maior cidade da América Latina, ali mesmo, na calçada em frente ao Conjunto Nacional, havia um grupo de apoiadores com bandeiras e estrelas vermelhas. Metros à frente ouvi esta frase: "todo partido rouba, qual é a novidade agora?"

Por que o leão é manso?

Na visão dos vermelhos, aceita por quem vota neles, democracia é o direito de o PT também roubar. Nas qualitativas de 2012, somente 3,7% das pessoas ouvidas teriam dito que o mensalão influiria em seu voto.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Levantar a ponta do véu da saúde mostra que a noiva está sem calcinha

O complexo de Édipo na política brasileira

O que o PSDB precisa fazer para ser PSDB?