Ignorância ou má-fé?

Por Salvatore D' Onofrio


O artigo “Voz das ruas vai derrotar o impeachment” (Folha de São Paulo, 11/12), assinado por Carina Vitral, pelas bobagens apresentadas, não mereceria consideração alguma, se ela não fosse a atual presidente da UNE (União Nacional dos Estudantes), atiçando movimentos das ruas para, no dia 16 próximo, lutarem contra o impeachment da Dilma, considerado apenas como um golpe político, um ato de vingança pessoal de Eduardo Cunha, presidente da Câmera dos Deputados, que está sendo julgado por corrupção ativa e passiva. Isso é pura mentira, pois ela deveria saber que o processo de impeachment não foi instaurado pelo Cunha (ao qual cabia apenas encaminhar o arrazoado já protocolado), mas por ilustres juristas, como Hélio Bicudo, Miguel Reale Junior, Janaina Paschoal. E estes não acusam Dilma de corrupção, mas de mentira eleitoral, camuflagem de dados, irresponsabilidade fiscal, que levaram nosso País à recente crise econômica e ética. Nada, portanto, contra as instituições democráticas, pois o processo de impeachment está procedendo conforme normas constitucionais, cuja sentença final será da alçada do poder legislativo. Infelizmente, a UNE, como outras corporações sociais, agraciadas pelo governo petista, fecharam os olhos à verdade!



Salvatore D' Onofrio
Dr. pela USP e Professor Titular pela UNESP
Autor do Dicionário de Cultura Básica (Publit)
Literatura Ocidental e Forma e Sentido do Texto Literário (Ática)
Pensar é preciso e Pesquisando (Editorama)
www.salvatoredonofrio.com.br

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Levantar a ponta do véu da saúde mostra que a noiva está sem calcinha

O complexo de Édipo na política brasileira

O que o PSDB precisa fazer para ser PSDB?