Para petistas e não petistas

Entrará em cartaz nos próximos dias um filme que petistas e não petistas deveriam assistir.

É sobre o nazismo e até aí morreu o Neves.

A base de ação do filme parece ser um negócio chamado psicologia do mal, algo já analisado em milhares de páginas, da psicanálise à sociologia.

Como e por que uma pessoa boa de repente sai matando? Terminada a matança, essa pessoa volta pra casa a age como quem fosse uma espécie de santo, justificando tudo o que fez, achando até absurda a ideia de que haja punição para crimes de guerra.

Veremos no filme essas pessoas em ação.

Os alemães aprenderam uma dura lição e revisitam seu inferno para dele apreender alguma coisa útil.

O verbo apreender é bem o termo. Significa compreender em profundidade.

A propósito, um livro poderá preparar os espíritos para o filme. Trata-se do A cura do Doutor Neruda para o mal, um romance do escritor e roteirista Rafael Yglesias, um catatau de 780 páginas.

A pergunta que vi correndo toda a obra é quanto é preciso se envolver com o mal para combatê-lo?

Yglesias diz que às vezes é melhor deixar o mal como está, para que se disperse pelo esquecimento, podendo a cura produzir mais mal do que um novo bem.

Comentários